Browsing Category

Fantasia

Fantasia, Livros

Resenha: A Caçadora de Bruxos, Virginia Boecker

A_CACADORA_DE_BRUXOS_1465350296590150SK1465350296BNo mesmo estilo de Guerra dos Tronos, “A Caçadora de Bruxos” reconstrói uma Inglaterra medieval mítica, com magia e muita intriga política.

Na Ânglia do século XVI, a prática da magia é ilegal e infratores são queimados nas fogueiras. Elizabeth Grey é uma das melhores caçadoras de bruxos do rei: ela localiza e captura Reformistas, rebeldes suspeitos de praticar feitiçaria para que sejam julgados e executados, conforme manda a lei. Até que, inexplicavelmente, ela é incriminada e acaba presa sob a acusação de praticar a arte que se dedicou a erradicar. A salvação, no entanto, acaba vindo na forma de seu maior inimigo: Nicholas Perevil, o mago mais poderoso e procurado de Ânglia. À medida que Elizabeth se associa aos Reformistas, suas crenças sobre a legitimidade da proibição da magia são profundamente abaladas. Ela se vê em meio a uma contenda política de proporções épicas e percebe que seus antigos aliados agora são seus inimigos mortais. Será que Elizabeth está pronta para decidir de qual lado está sua lealdade, afinal de contas?

Esse livro não mudou minha vida, mas ainda assim foi incrível. É uma pequena história de amor, uma grande jornada de aventura, um enorme triunfo contra o mal. É brilhante, até mesmo em um nível objetivo. Quase não tem falhas e mal posso esperar para ler mais de Virginia Boecker.

  • O QUE GOSTEI

Elizabeth é uma personagem incrível. Ela é interessante, corajosa, sassy, mas nunca “bitchy” – a menos que precise ser. Não dá para evitar amar a Elizabeth e torcer por seu sucesso até o fim (e até mesmo depois disso). “A Caçadora de Bruxos” tem um ótimo ritmo, plot incrível, um universo fenomenal e vai te deixar implorando por mais da autora Virginia Boecker. Fiquei tão imersa no plot e nas personagens que quando era obrigada a largar o livro para comer ou trabalhar ainda me imaginava no mundo de Elizabeth. As cenas de ação foram incríveis. Pessoalmente, adoro uma batalha sangrenta e esse livro me deixou saciada.

  • O QUE NÃO GOSTEI

Algumas partes do livro achei “não terminadas”, no sentido que precisava de mais elaboração ou desenvolvimento. Por exemplo, algumas personagens só vi algumas vezes e acho que deveriam ter mais tempo no livro para o plot ter ainda mais sentido – mas aí está o problema de YA que não são série, o espaço é limitado (e acho que foi bem utilizado, apesar dessa pequena reclamação). Eu pessoalmente não senti um fantástico sentimento de fim, mas é difícil dizer se foi uma intenção da autora ou não

Fantasia, Harry Potter, Infanto Juvenil, Livros

Resenha: Harry Potter and The Cursed Child, JK Rowling

Faz alguns dias que eu estou com esse post aberto só pensando em como resenhar essa história. Quem viu minha Tag dos 50% percebeu que eu estava ansiosa pra esse lançamento e teve como imaginar como Harry Potter foi importante na minha vida. Eu não estava doida por um livro que fosse uma continuação, mas também não fui contra. Evitei spoilers até onde deu (e super deu!) e pude aproveitar uma leitura gostosa – e pra evitar atrapalhar a leitura ou experiência de algum sortudo que vá assistir à peça, essa resenha foi aprovada pelo #KeepTheSecrets.

9781338099133_1469728936601538SK1469728936BSempre foi difícil ser Harry Potter e não é muito fácil agora, já que ele é um funcionário cheio de trabalho no Ministério da Magia, um marido e pai de três crianças na idade escolar. Enquanto Harry luta com um passado que se recusa a ficar onde pertence, seu filho mais novo, Alvo, precisa lidar com o peso de um legado de família que ele nunca quis. Enquanto passado e presente começam uma sinistra fusão, pai e filho aprendem uma verdade desconfortável, pois a escuridão vem de lugares inesperados.
Fonte: Skoob

Harry Potter e a Criança Amaldiçoada é como aquele encontro de 10 anos de formatura que você faz com os amigos. Apesar de ser um formato bem diferente, não tenho como explicar o quentinho no coração que veio ao ler uma cena com Harry, Ron e Hermione juntos – ainda que a história seja a de 19 anos depois que vimos em Relíquias da Morte. O livro retoma a história onde o último parou e agora temos mais do que algumas páginas sobre a vida adulta dos protagonistas.

Por ser em formato de peça, a leitura é super rápida. A maioria dos diálogos é ótima e te envolve, mas é preciso usar um pouco da imaginação que os outros livros da série te deram para entender o que está acontecendo. Esse roteiro foi escrito pela J.K. Rowling, junto com John Tiffany e Jack Thorne, então tem o dedinho de gente de fora.

Continue Reading

Distopia, Fantasia, Livros

Resenha: Frozen, Melissa de la Cruz e Michael Johnston

Os comentários sobre Frozen: mundo de gelo, coração de fogo me conquistaram junto com a sinopse. A capa da edição brasileira encanta e tinha certeza que seria uma ótima leitura. Fazia algum tempo que não encarava uma fantasia ou distopia e esse livro é um mix dos dois e ainda tem romance.

frozenMelissa e Michael criam um universo distópico em Frozen. A obra se passa em Nova Vegas, uma cidade outrora cheia de brilho, mas que atualmente é coberta de gelo. A protagonista, Natasha Kestal é uma jovem crupiê à procura de uma saída. Como muitos, ela ouviu falar de um lugar mítico simplesmente chamado de Azul, um paraíso onde o sol ainda brilha e as águas são turquesa — e um lugar onde Nat e seus semelhantes não serão perseguidos, mesmo que seu segredo mais obscuro venha à tona. Mas o caminho para o Azul é traiçoeiro, senão impossível de atravessar, e sua única chance é apostar em um grupo de mercenários liderados pelo arrogante Ryan Wesson para conduzi-la a seu destino. Ciladas e perigos os aguardam em cada esquina, à medida que Nat e Wes se veem atraídos um pelo outro.

Fonte: Skoob

Nat trabalha em um cassino em Nova Vegas, mas para chegar até ali, passou por uma modificação de retina para que não fosse descoberta – ela tem olhos azuis, mas essa cor indica pessoas com “poderes” – mas tudo o que quer é fugir dessa cidade e ir para o Azul. Nova Vegas é Las Vegas pós uma onda de gelo. O glamour que conhecemos hoje não existe, exceto pelos cassinos, que nunca param de funcionar. Já Azul é o que podemos chamar de mais próximo do nosso mundo. Pelo menos lá as coisas não estão congeladas.

Continue Reading

Fantasia, Livros

Resenha: Dama da Meia-Noite, Cassandra Clare

DAMA_DA_MEIANOITE_1454202384551222SK1454202384B

Finalmente pude matar a saudade dos shadowhunters! Dama da Meia-Noite é o primeiro livro da série “Os Artifícios das Trevas”, escrito por Cassandra Clare.

Em um mundo secreto onde guerreiros meio-anjo juraram lutar contra demônios, parabatai é uma palavra sagrada.

O parabatai é o seu parceiro na batalha. O parabatai é seu melhor amigo. Parabatai pode ser tudo para o outro mas eles nunca podem se apaixonar.

Emma Carstairs é uma Caçadora de Sombras, uma em uma longa linhagem de Caçadores de Sombras encarregados de protegerem o mundo de demônios. Com seu parabatai Julian Blackthorn, ela patrulha as ruas de uma Los Angeles escondida onde os vampiros fazem festa na Sunset Strip, e fadas estão à beira de uma guerra aberta com os Caçadores de Sombras. Quando corpos de seres humanos e fadas começam a aparecer mortos da mesma forma que os pais de Emma foram assassinados anos atrás, uma aliança é formada. Esta é a chance de Emma de vingança e a possibilidade de Julian ter de volta seu meio-irmão fada, Mark, que foi sequestrado há cinco anos. Tudo que Emma, Mark e Julian tem a fazer é resolver os assassinatos dentro de duas semanas antes que o assassino coloque eles na mira.

Suas buscas levam Emma de cavernas no mar cheias de magia para uma loteria sombria onde a morte é dispensada. Enquanto ela vai descobrindo seu passado, ela começa a confrontar os segredos do presente: O que Julian vem escondendo dela todos esses anos? Por que a Lei Shadowhunter proíbe parabatais de se apaixonarem? Quem realmente matou seus pais e ela pode suportar saber a verdade?

A magia e aventura das Crônicas dos Caçadores de Sombras tem capturado a imaginação de milhões de leitores em todo o mundo. Apaixone-se com Emma e seus amigos neste emocionante e de cortar o coração no volume que pretende deliciar tantos novos leitores como os fãs de longa data. (Sinopse: Skoob)

Já aviso que essa resenha vai ser mais “adorando Cassandra Clare em poucos parágrafos” porque não consegui achar nada de errado ou negativo com o livro – tirando o fato que quero a continuação pra ontem! Se você não leu nenhum dos livros anteriores da Cassandra Clare, não vai se sentir perdido nessa série. Mas, se pretende voltar e ler as duas séries anteriores desse universo, ler “Dama da Meia-Noite” antes pode estragar algumas surpresas no meio do caminho. Sugiro ler a série na ordem de lançamento, porque foi assim que Cassandra decidiu revelar os caçadores de sombras para nós.

Continue Reading